Cannes: Luxo e Glamour

Astros de cinema, hotéis de luxo e praias de tirar o fôlego. Há combinação melhor? Bem-vindo a Cannes, a Hollywood da Riviera Francesa. Famoso por seu festival de cinema, que ocorre anualmente no mês de maio, esse balneário é o que há de melhor na região da Côte d’Azur.

Mesmo que não dê para tirar férias quando nomes como Russell Crowe, Woody Allen e Michael Douglas estão lá, definitivamente Cannes é um lugar para ser visitado no verão. Procurando as águas do Mar Mediterrâneo, ricaços dão vida a cidade desfilando seus carrões, jantando nos excelentes restaurantes e, principalmente, pegando sol nas maravilhosas praias.

O local onde tudo acontece é La Croisette. De um lado da rua, os hotéis cinco estrelas, do outro, as praias. Aqui, não há jeito, tem que estar disposto a gastar. Até a extensão de areia são privadas. Para frequentá-las só se hospedando nos hotéis donos da costa. Alguns até liberam a entrada diante do pagamento de uma taxa diária na média dos 20 euros. Se acha que sairá caro, as opções são as praias municipais ao leste e oeste da Cannes. Mas, se as particulares já são cheias, imagine as públicas.

Opção mais tranquila é fazer um passeio de um ou dois dias até Ilês de Lerins, um pequeno arquipélago a 15 ou 30 minutos de Cannes. Sainte-Marguerite e Saint-Honorat são as maiores ilhas e possuem boa infraestrutura de restaurantes, boates e cafés. Não deixe de aproveitar o licor artesanal da região. E praias? As melhores ficam no sul de Sainte-Marguerite. Já em Saint-Honorat, uma interessante pedida é se hospedar no albergue da Abadia de Notre Dame de Lérins. Em troca, o turista deve ajudar na rotina da igreja.

Voltando, faça um passeio pela região de Vieux Port e Le Suquet, regiões mais autênticas da cidade, onde modernidade e passado se misturam. Na área velha do porto, pode-se assistir antigos barcos de pescadores ao lado de iates de luxo. Já Le Suquet possui estreitas ruas onde séculos de história se misturam com construções recentes. Destaques para um castelo do século 17 que virou o museu Musée de la Castre e a Igreja de Notre-Dame d¿Esperance datada do século 17.

Assistir filmes durante o Festival é só para convidados. Mas o luxo de poder conhecer os cinemas de um dos centros mundiais da indústria cinematográfica, não. Duas são as salas de cinema que merecem uma visita: Cinefil Cinema Arces, com programação mais artística, e Cinema Olympia, mais indicado para os amantes das megaproduções de Hollywood. Cassinos também têm vez. Destaque para o Croisette, que fica dentro do hotel Lucien Barrière, próximo ao Palais des Festivals, onde ocorre a final do festival de cinema. Já para comprinhas de alto-luxo, a dica é aproveitar, além da rua principal Croisette, a rua d’Antibes.

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    Thanks for that! It’s all true, folks.


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: