Archive for Uncategorized

A reunião

A noite era uma solidão só. Na TV, trocava de Telecine como trocava de roupa. À procura de filmes de ação, para manter-se acordado, ele só se deparava com comédias românticas melosas que ele se recusava a assistir – já bastava a dele. Devorando amendoim a torto e a direito, o que acentuava suas dobras abdominais, pegava o mesmo jornal a todo momento. Revia a manchete palpitante, mas também o anúncio do utilitário 2008 que cabia no seu orçamento.
Tinha, na manhã seguinte, uma reunião importantíssima. Preferia manter-se aceso ir para o incômodo encontro às 7 da matina e voltar para casa – e aí, sim, dormir o sono dos deuses e também dos mortais.

Sua casa era um breu. Na sala, além da foto tilintante da avó num canto, piscava sua coleção de Santa Dose. Elas estavam sempre brilhando, aquele amarelo e verde convidativo, aquela sensação de querida, de companheira. Sabia que um copinho com gelo o acalmaria. Afinal, havia se preparado há semanas para chegar para um grupo de empresários e dizer: “Comprem esses terrenos em Salvador porque são a melhor oferta do Nordeste”. Estava confiante. Então, comemorou antes. Ficou ainda mais.

Tomou banho quente, arrumou-se e partiu. Encontro na praia, sol fervente.

De longe avistou o que parecia a foto tilintante da avó. Não era. Estava diante de uma garrafa recém-aberta por seus potenciais compradores. Sentou-se, contou, descolado, suas histórias de sua companheira de guerra, paz e de mesa. Brindou ao novo negócio com os agora amigos.
Abriu a porta de casa, tirou a roupa e dormiu manso, com a conta bancária mais polpuda e um copito de Santa Dose para rebater que ninguém é de ferro.

Anúncios

Leave a comment »

Amor de verão e de inverno. Eterno

Era difícil para Carlinhos, terno e gravata, cansado, morrendo de calor, atravessar o Baixo Leblon sem procurar aquela que não o deixava dormir. Olhava de soslaio para as mesas, várias, com mulatas, louras e afins contemplando os homens interessantes do lugar. Para ele, não importava. A que ele queria era muito desejada. E não necessariamente uma exclusividade de homens. As mulheres também a cobiçavam tais eram seus encantos.

Até que um brilho natural anunciou sua chegada . Parecia voar por entre as mesas, diante de olhares esguios, desejosos, fortuitos. Ela fazia sua parte. Iria se acomodar à espera das primeiras mãos, dos primeiros elogios.

Carlinhos, de fora, andando de um lado para o outro, não suportou. Lançou-se ao bar, pediu licença e desculpas aos caboclos e seus ares de pidões, sentou-se à mesa, catou-a e partiu para casa diante de muitas reclamações e vaias.

Ao abrir a porta da sala, vários copos com gelo se derretiam em vontade num canto da mesa. Carlinhos não sabia como começar. A volúpia era enorme. Olhou por alguns instantes para fora, viu o sol, o céu e o mar profundo. Seu monumento particular estava ali aguardando seu toque.

Sorveu-a com ardor, dava gosto ver sua cara de prazer.

Era mais uma garrafa de Santa Dose a se contabilizar naquele verão inesquecível. Para ele, que a tomou em seus braços e a bebeu com fé, fazendo do gelo sua principal testemunha, aquele era menos um dia sem sem ela.

Comments (2) »

Uma dose a mais

Recentemente, a Santa Dose baixou no bar Belmonte, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio. Um senhor namorou a garrafa, fez perguntas sobre a bebida, pediu para abrir. Copinho com gelo, foi ao delírio e comprou-a ao amigo. Bebeu, gostou. Isso não tem acontecido só no Rio. Pelo Brasil a história é a mesma. Botou na mesa Santa Dose, não sobra uma gota. Parou na mesa sai na hora. Cheers!

Leave a comment »

Santa Feijoada

Blá Bar e Restaurante sobe a serra e marca presença na Temporada de Inverno 2010 em Campos de Jordão.

A partir do feriado de Corpus Christi o Blá Bar e Restaurante invade a Estação de Inverno do Tênis Clube de Campos de Jordão prometendo muitas surpresas!!

Programação:

Quinta Feira 03.06 – 16:00 – Inauguração
DJs convidados Pedro Sabie e Binho Tutundjian

Sexta Feira 04.06 – 14:00 – Santa Feijoada
DJs convidados Rafael Milan e Marcello Pastore

Sábado 05.06 – 16:00 – Absolut Rock
DJ convidado André Vasco

Leave a comment »

Basicamente, Paris

Paris pode ser considerado o principal destino turístico do planeta. Uma arquitetura fabulosa, bistrôs deliciosos e um clima que transpira romantismo bastam para justificar a afirmação.

A Torre Eiffel encabeça listas dos indispensáveis, e pode bem ser o ponto de partida de um roteiro. Conheça, depois, no centro da cidade, a Île de la Cité, onde fica a famosa catedral de Notre-Dame, e a Île St-Louis, uma elegante área residencial com excelentes lojas, galerias e restaurantes. Não perca a Sainte Chapelle e seus magníficos vitraux.

A capital francesa também tem variadas opções de museus. O mais conhecido é o Louvre, com muito mais que a Monalisa de Leonardo Da Vinci: as coleções de escultura grega e de arte egípcia são inesquecíveis. Mas não deixe de conferir também o fabulosos Centro Pompidou, com uma grande coleção de arte moderna e contemporânea, e o Musée d’Orsay.

Conhecer Paris exige andar. E bastante. Caminhe pelas ruas de Le Marais, bairro onde estão alguns dos melhores restaurantes, bistrôs e lojinhas da cidade. Aqui fica a casa onde morou Victor Hugo e a bela Place des Vosges.

Já os famosos jardins franceses têm como representante máximo o Jardim Luxemburgo. Reduto dos artistas, o montanhoso bairro de Montmatre possibilita a melhor vista da cidade a partir da igreja de Sacre-Coeur e um passeio fantástico. Já para jantar num restaurante que preserve o estilo da velha Paris, visite a Butte-aux-Cailles.

Lugar de descanso de grandes nomes da história francesa, não perca o Panthéon. E, para fechar o roteiro básico, encante-se com as grandes grifes nas lojas da Avenida Champs-Elysses e da rua Faubourg Saint Honoré e termine com uma foto com o Arco do Triunfo ao fundo.

1- O Museu d’Orsay vale pelas obras e pela vista da cidade

2- A Torre Eiffel encabeça listas dos indispensáveis e pode bem ser o ponto de partida de um roteiro

3- Na Île de la Cité, a famosa catedral de Notre-Dame

4- Uma visita a Paris não está completa sem conhecer o Louvre; reserve tempo para a coleção de arte do Egito

5- Ícone modernista, Centro Pompidou oferece excelentes mostras temporárias

6- Place des Vosges, no tradicional bairro de Le Marais, onde morou Victor Hugo

7- No alto de Montmartre fica a igreja do Sacre Coeur

8- Na Butte aux Cailles pode se respirar o ar de uma Paris de outras épocas

9- Não perca o Panthéon, lugar de descanso de grandes nomes da história francesa

10- Não há como não se encantar com a imensidade do Arco de Triunfo e com o luxo agitado dos Champs Elysées

Leave a comment »

Todo dia é dia da Cachaça

O Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), lançou em 2009, uma data especial para se comemorar a bebida nacional.

O Dia escolhido foi 13 de Setembro, por ser referência da simbologia que a cachaça representa no âmbito não só cultural brasileiro, mas referência de resistência e valor econômico.

Segundo pesquisas históricas, em 1635, o Rei de Portugal proibiu, através da Ordem Régia, a produção e comercialização da cachaça, tanto no Brasil quanto nas outras colônias portuguesa, pois estava fazendo frente ao comercio da Bagaceira.

Essa proibição gerou inúmeras revoltas, inclusive no Rio de Janeiro onde ocorreu a conhecida Revolta da Cachaça. Alguns anos depois, em 13 de Setembro de 1661, o Rei de Portugal, através também de Ordem Régia, libera a produção e comercialização da Cachaça.

A proposta da Ibrac está sendo levada ao Congresso Nacional para que se torne lei.

Em Minas, já é Lei desde 2001, o dia 21 de maio, a data comemorativa da cachaça; quando se começa a safra da cana no Estado.

A cachaça é uma bebida tipicamente brasileira. Seja numa data ou em outra, a cachaça tem que estar presente em todos encontros sociais no Brasil.

Então, vamos brindar a Santa Dose. Com Santa Dose, claro!

Leave a comment »

Stand Up Comedy

Dani Calabresa, apresentadora da MTV, foi no Programa do Jô e matou o povo de rir.
Confira:

Leave a comment »